O destino de Legacy of Kain está nas mãos dos Estúdios Indies.

Na última terça-feira dia 13, Phil Elliot, Diretor de Desenvolvimento Comunitário e Independente da Square Enix publicou em seu Twitter um questionamento sobre qual seria o interesse no IP de Legacy of Kain caso a Square Enix liberasse a licença para desenvolvedores indie?

Dentre as respostas a este tweet Phil ainda citou que eles fizeram isso com FearEffect, uma referência clara ao projeto Kickstarter que faz parte do programa Square Enix Collective.

Vale lembrar que este programa foi lançado em 2015 com o objetivo de apoiar e impulsionar jogadores e criadores a botar em prática projetos de jogos inspirados nos IPs antigos da Eidos Interactive (hoje da Square Enix). A proposta deles, basicamente é receber inscrições dos projetos, analisa-los e caso venham a ser aprovadas, as ideias serão publicadas para votação na comunidade (fórum, twitter, facebook, etc). Se forem bem recebidas, a Square iniciará uma campanha para arrecadação de fundos em plataforma de Crowdfunding através dos programas Indiegogo ou Kickstarter.

Me surpreendeu bastante o diretor do programa fazer este questionamento. Para mim soa mais como uma provocação (no bom sentido).

Nas respostas do tweet de Phil Elliot muitas respostas positivas. Dentre eles se manifestaram / ou foram citados os projetos The Hylden Dimension onde o artista Patrick Johnson tem boas modelagens 3D dos personagens da série; e Blood Omnicide que é uma recriação em 3D do primeiro Blood Omen de 1996. Por enquanto este projeto está em fase inicial. Os criadores do jogo publicaram em sua página que esta mensagem de Phil pode dar uma nova oportunidade para que o jogo seja enfim finalizado.

Daniel Cabuco brincou que desse jeito ele pede as contas da Sony onde trabalha atualmente, para montar seu próprio estúdio. Vale lembrar que Daniel Cabuco era “apenas” o diretor de arte da equipe da Square Enix. Ele foi um dos mais importantes criadores visuais de LOK, responsável pelas texturas, pelas artes conceituais de cenários e personagens, efeitos especiais etc etc e etc.

Vamos ficar no aguardo de mais informações.
Será que a chama da esperança voltou a arder?

SIM !!!

#oremos

Curta: The Reaver @ Facebook
Siga-me: The Reaver @ Twitter
Steam Group: The Reaver @ Steam

50% de chance de um novo LOK

Legacy-of-Kain

Pipocou no Twitter nas últimas horas, que a Crystal Dynamics PODE estar interessada em um novo jogo da série Legacy of Kain.

Michael Brinker, designer chefe da Crystal Dynamics cedeu à finder.com.au uma entrevista acerca de Rise of the Tomb Raider, cuja entrevista completa deve ir ao ar nos próximos dias. Segue abaixo uma tradução meia-boca que eu fiz da matéria original postada no próprio site da Finder.

Eu tive sorte de encontrar Michael Brinker ontem no bar de uma loja em Sidney e tive um bate papo descontraído com um homem muito apaixonado por tudo relacionado a jogos. Nas próximas semanas devemos publicar a entrevista completa – cujo foco é o lançamento de Rise of the Tomb Raider, que chegará para Xbox One e Xbox 360 no dia 10 de Novembro – entretanto, nós temos algumas notícias interessantes que eu não via a hora de compartilhar.

Enquanto a Crystal Dynamics é melhor reconhecida por Tomb Raider, o estudio foi formado em 1992 e tem um catálogo incrível de títulos. Veteranos se lembram de Gex e Pandemonium, enquanto que este escritor tem memórias carinhosas dos criminalmente subvalorizados projetos Snowblind e Whiplash. Entretanto é à série Legacy of Kain que muitos associam o desenvolvedor de São Francisco.

Legacy of Kain foi uma série de ação/aventura imersiva, sombria e brutal que conquistou uma legião de fãs ao longo de cinco anos entre 1996 e 2003. Nomes famosos como Dennis Dyack (Eternal Darkness: Sanity’s Requiem, Too Human) e Amy Hennig (Uncharted) dirigiram as séries nestes períodos, mas infelizmente pouco tem acontecido desde então. Todos os fãs tiveram que “se agarrar” no apenas online e multiplayer spin-off chamado Nosgoth e no “e se tivesse acontecido” a sequência cancelada Legacy of Kain: Dead Sun.

Mas hoje, esperança. Eu perguntei a Brinker, “Se você fosse um homem de apostas, que chances você daria a um novo, single player Legacy of Kain para esta geração?” A resposta dele?

“É uma chance de 50/50. Temos desenvolvedores internos que realmente adorariam fazer este jogo. É interessante porque pessoas olham para nossa história, nossas franquias e elas veem IPs realmente icônicos. Alguns gamers se perguntam; ‘onde eles estão e o que eles estão fazendo?’ Bem, nós sempre estaremos jogando por perto e conversando sobre ideias [de trazê-los de volta]. Realmente é 50/50.”

Enquanto o Projeto Snowblind 2 parece ser um sonho pessoal, é extremamente promissor saber que enquanto o foco é Tomb Raider, outros títulos icônicos não foram esquecidos.

Minha opinião: Acho que é um boato e não devemos nos animar. Falar que o jogo tem 50% de possibilidade de acontecer e 50% de não acontecer, é pura sacanagem. Ou é sim, ou é não. Antes de escrever esse artigo, li diversos sites já dando como certeza. Devemos ter os pés no chão, porque ao longo desses anos todos, muitas noticias “mais reais” surgiram e nada se realizou. Todo fã sonha com um novo Legacy of Kain (eu não conto Nosgoth) e qualquer ponta de esperança já soa como noticia animadora. A declaração de Michael é muito legal sim, mas honestamente, eu só acredito vendo. #prontofalei.

Artigo original: http://www.finder.com.au/crystal-dynamics-interview

Mais material de Dead Sun

legacyofkaindeadsun_banner

Honestamente eu não sei se fico feliz por isso ou emputecida. Dead Sun seria um bom jogo, embora não fosse Legacy of Kain – digo isso porque qualquer coisa sem Kain ou Raziel não é LoK. De qualquer maneira o trailer que seria publicado na E3 de 2012 é muito foda pra caralho empolgante.

Hoje mais um material foi publicado no fórum da NeoGaf novamente por Mama Robotnik e tem algumas artes conceituais de um cenário, além de uma cinemática introdutória de um boss.

im_deadsun_01

im_deadsun_02

im_deadsun_03

Enfim, o que vocês acham? Dói ver esse material surgindo, sabendo que não veremos o jogo?

Gameplay: Legacy of Kain: Dead Sun

legacyofkaindeadsun_banner

Lembram-se dos longos artigos que publiquei há tempos sobre um jogo cancelado de Legacy of Kain chamado Dead Sun? Pois bem, pipocou hoje na internet – e a comunidade de LoK está bombando só falando disso – um vídeo super interessante do gameplay do jogo. O vídeo de 32 minutos foi publicado no fórum da NeoGAF novamente por Mama Robotnik, o(a) mesmo usuário(a) que revelou alguns outros vídeos em 2013.

Nesse extenso gameplay pode-se perceber que o jogo tinha muito a ver com Legacy of Kain clássicos que tanto amamos.

Assista e tire suas conclusões. PS: talvez você não consiga assistir diretamente na minha página, então deve abrir direto no Youtube.

Ao assistir tive a impressão de que muita coisa dali foi aproveitada hoje em Nosgoth. Só não posso fazer uma comparação mais afundo porque não joguei Nosgoth – e talvez nunca venha a jogar.

É interessante esse tipo de material ter surgido logo agora, período em que surgiu alguma pequena porcentagem de reboot por parte da Square-Enix Collective. A única coisa que posso afirmar é que eu adorei esse vídeo e que acho, o jogo ia ser muito foda legal.

E aí, o que você acha? Soltaram este vídeo por algum motivo?

Nova esperança? Square Enix Collective!

Animai-vos ó fãs de Legacy of Kain e leitores queridos do blog. Trago boas notícias!

SquareEnixCollective_Logo

A Square Enix recentemente lançou um projeto denominado Square Enix Collective designado a apoiar e impulsionar jogadores e criadores a botar em prática projetos de jogos inspirados nos IPs antigos da Eidos. A proposta deles, basicamente é receber inscrições dos projetos, analisa-los e caso venham a ser aprovadas, as ideias serão publicadas para votação na comunidade (fórum, twitter, facebook, etc). Se forem bem recebidas, a Square iniciará uma campanha para arrecadação de fundos em plataforma de Crowdfunding através dos programas Indiegogo ou Kickstarter. A Square deseja ajudar pequenas equipes a consolidar suas ideias e publicá-las. O projeto está dividido em três estágios Feedback, Captação e Distribuição. Eles ressaltam que o mais importante é entender que a equipe que passar pelo aval da Square será responsável pelo IP e terá total controle criativo (desenvolvimento) sob o jogo.

banner_collective

No site do projeto há todos os detalhes e diretrizes para submissão das ideias. Se você se interessou, vale a pena acessar. Não vou entrar em detalhes sobre taxas financeiras, tudo pode ser encontrado no site da Square Enix Collective.

A princípio a Square liberou as licenças dos jogos Gex, Fear Effect e Anachronox para desenvolvimento de sequências, mas eles também estão abertos a novas visões dos universos destes jogos.

Futuramente eles disponibilizarão outros IPs para submissão de projetos. Vamos cruzar os dedos para que liberem Legacy of Kain. Vocês podem imaginar uma sequência para Defiance? Meu coração explode!

SouLReaver_1_Collective_Post

Pesquisando agora na Internet para escrever este artigo, descobri que o Black The Fall é um jogo novo, mas que foi apoiado pelo Collective, do mesmo modo que os outros jogos serão. Me lembro quando vi as postagens de apoio no Twitter. Hoje tudo faz sentido ^^

tweet_blackthefall

Vou ficar atenta às futuras notícias. Agradecimento especial para o Lucas Terzi que me deu a notícia e postou também no meu grupo na Steam (abandonado, coitado). Lucas, muitíssimo obrigada por reacender a chama da esperança ♥

Mesmo que não tenha nada confirmado sobre um novo LoK, vai que liberam a licença né? Vamos aguardar cenas do próximo capítulo!

Quer ler mais sobre o Square Enix Collective? Acesse esses links:

Eurogamer (PT) / Combo Infinito (BR) / Kotaku (BR) / Tecnoblog (BR) / Jogos UOL (BR)

#oremos

Curta: The Reaver @ Facebook
Siga-me: The Reaver @ Twitter
Steam Group: The Reaver @ Steam

Explicações.

Não, isso não é um fantasma meu ou delírio seu. Sim, depois de mais de um ano, eis uma atualização do blog, mas já aviso e peço que nem espere nada demais. É mais um aviso: eu não abandonei meu tão amado blog. Neste período pós anúncio de Nosgoth e ano passado, muita coisa mudou. Eu desanimei com o jogo e ao mesmo tempo entrei num vortex de falta de tempo tão absurdo que deixei os jogos de lado, passei a praticar esportes depois do meu expediente de trabalho e eu casei.

Resumindo. Estou com falta de tempo. E de assunto. Não, eu não quero falar de Nosgoth. Até tentei jogar, consegui um Beta Key depois de algum tempo, mas eu ODEIO jogos de arena, multiplayer e free2play. O único jogo online multiplayer que me dei bem e curti foi Diablo III e olhe lá … Me enganei e acabei enganando vocês sobre o jogo. Estava bem animada, mas na verdade eu não queria deixar claro no blog meu descontentamento com a temática do jogo.

Andei procurando algumas pessoas que jogassem Nosgoth (e gostassem), além de ter tempo disponível de sobra para me ajudar com conteúdo (dedicado a Nosgoth) para o blog, mas acabei desistindo. Enquanto a Square (ou qualquer outra empresa) não lançar uma sequência de Legacy of Kain de verdade, o blog ficará assim, quase às moscas.

Eu ainda recebo alguns e-mails de contato. Juro que eu leio todos, mas é aquele desânimo: leio no celular, penso em responder depois e acabo deixando sem querer.

Na virada de 2015 uma das minhas promessas de ano novo era que eu voltaria a dar atenção ao blog. Estou nas redondezas sempre pensando nele. Não me abandone, porque eu não abandonei vocês.

Enfim.

Square Enix and Psyonix revelam Nosgoth

nosgoth_logo

PORRA !!! Até que não demorou como eu imaginava. Hoje a Square-Enix revelou finalmente Nosgoth, com direito a Trailer-Teaser e site. A recepção por parte dos fãs até que foi melhor do que eu esperava. Muitas pessoas no Twitter responderam positivamente, embora ainda haja quem relute.

Nosgoth se trata de um jogo multiplayer de batalha entre humanos e vampiros e estará disponível através da Steam, portanto a priore, somente para Windows – PC. Está sendo desenvolvido pela equipe da Psyonix e será possível jogá-lo gratuitamente (Free-to-Play).

nosgoth_imofc_01

O que realmente o torna único, porém, é a sua terceira pessoa que varia o gameplay de luta corpo a corpo. Os humanos da terra de Nosgoth utilizam um arsenal de armas devastadoras e equipamentos especializados, enquanto que os vampiros lutam de forma violenta com ataques viscerais impulsionados por suas habilidades não-humanas. Para ambos os lados, estratégia, comunicação e trabalho em equipe são fundamentais para o sucesso.

Com várias classes de cada lado e dezenas de itens para desbloquear, incluindo armas e habilidades, espera-se que os jogadores queiram construir uma seleção de personagens para escolher, assim tornando possível jogar no lado dos vampiros ou humanos.

O jogo ainda está em desenvolvimento e em breve será lançado um beta-fechado. É possível se inscrever para concorrer ao beta através do site. Nos próximos meses mais informações serão divulgadas e ainda não há data para o lançamento.

A Square e a Psyonix optaram por ser free-to-play (livre para jogar) porque desejam quebrar barreiras e permitir o máximo de pessoas possíveis jogando. Um dos objetivos principais foi criar uma experiência justa que não penalize os jogadores que não gastam dinheiro no jogo, já que Nosgoth não inclui itens, armas ou habilidades melhores quando comprados (também conhecidos como supremacy goods).

Eu me registrei para o Closed Beta. Agora é torcer para ser escolhida. Qualquer pessoa na verdade pode se registrar. É bom se cadastrar no site, na steam e ficar de olho. Na próxima segunda-feira a Square fará uma transmissão ao vivo no Twitch e responderá perguntas feitas no Twitter. Corey Davis, o diretor do jogo da Psyonix e Bill Beacheam, diretor de design da Square-Enix participarão. O melhor é que estarei de férias e poderei me dedicar a acompanhar, traduzir e postar as perguntas e respostas para vocês.  Enfim, estou feliz e animada !!!

.
http://nosgoth.com | http://nosgoth.com/blog | http://twitter.com/nosgoth | http://www.twitch.tv/nosgoth | http://www.youtube.com/nosgoth | http://www.facebook.com/nosgothofficial

Notícia oficial da Square-Enix (em inglês)
Notícia na UOL Jogos (em português)
Artigo no site Kotaku (em português)